quarta-feira, 23 de novembro de 2011

FORÇA DA MATA



O SANGUE QUE CORRE NA MINHA VEIA
E O CORPO EM QUE HABITO
NASCEU DA MINHA MÃE TERRA

O AR QUE RESPIRO
E MEU OLHAR DIANTE DO HORIZONTE ATÉ O INFINITO
NASCEU DA MINHA MÃE TERRA

ELA ME ENSINOU QUE NO AZUL DO CÉU ESTÁ O ALENTO
ELA ME ENSINOU A NÃO TER MEDO DE DIAS CINZENTOS
ELA ME ENSINOU A OUVIR OS SUSSUROS DAS FOLHAS QUE VEM COM O VENTO

SOU FILHA DA MÃE TERRA
ELA ESTÁ EM MIME EU ESTOU NELA
E O QUE EU POSSO FAZER É LUTAR POR ELA

FOI ELA QUEM ME GEROU E ME DEU A VIDA
E NO MOMENTO FAZEM DELA SOFRIDA
CUIDADO, POIS ELA REVIDA E FAZ RECICLAR TODO TIPO DE VIDA.



quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Buscando luz


Ir além
Buscar o que nos traz um bem
Na vida não viemos provar nada para ninguém
Não se peocupar com os dias ruins, eles vão, eles vem
Esta aqui para nos dar força, é isso que nos mantém
O que importa é buscar o bem
E ele não está em uma nota de cem
Mas tem um porém
A nota de cem sustenta o neném
Ela só não pode nos fazer de refém
Seguir na velocidade da luz, de um trem
Uma chama acesa, e nada nos detém
Vamos cuidar de nossas almas e que Deus nos abençoe, amém!

terça-feira, 8 de novembro de 2011

FAXINA NO PENSAMENTO


Íntima do meu pensamento
Gosto dele atento
Sentir que estou a sós com ele me da contentamento
Pode vir o vento
Meu corpo se fecha para todos
Como um contravento
Dentro de mim vejo um momento nevoento
Com pouco de calmaria, digamos que lento
Muita das vezes turbulento
Retiro o que é poeirento
Não sobra nada fraudulento, violento
E o que me acrescenta, acrescento
Quem está sempre por aqui é o argumento
Tiro todo encantamento
Coloco sentimento
Tem um que é teimoso
O afastamento eu tento
Ele não me obedece, é o intenso
Faz minha mente de acampamento
Gosto dele em momentos
Ele é perigoso
Muitas vezes trás o tormento
Ele vai embora, mas é lento
Com o negativo acabei de ter um rompimento
O amor é o alimento do meu pensamento
Faço isso quase toda hora, quase todo tempo

EXISTINDO



Quero alegria na alma, um pouco de coisa que me emociona, acalma
Quero a grandeza da verdade, a confiança que espalma
Verdade que existe, resiste, persiste, consiste
O princípio que anima e o fim que jamais termina
A vida que nem sempre é fácil e as vezes desafina
Mas tudo que não combina, automaticamente elimina
Quero que a liberdade seje rotina, genuína
Digo isso com razão e pureza
Vamos prestar atenção na verdadeira beleza
E quem sabe do que estou falando
Tem bastante esperteza
O que vem do coração faz a gente mais feliz
Para sempre aprediz e aumeta a raiz.

Momento




Nuvens cinzas, céu cinzento, dia nublado
Me sento em frente a janela e sinto um vento que é desejado
Hora fazendo barulho, hora entrando calado.
Neste momento, no meu momento, está um cenário adequado...
E deixo meu pensamento devagar ser tornado
entre lembranças tão recentes, onde vejo tudo azulado
Ouço um barulho caindo rápido nas folhas, acelerado
É chuva que chega para completar o dia aclimatado

EU

Minha foto

A novidade veio dar à praia...

Seguidores